INTOXICAÇÃO ALIMENTAR: O QUE FAZER PARA EVITAR

Intoxicação Alimentar: o que fazer para evitar

A intoxicação alimentar é uma doença provocada pela ingestão de bebidas ou alimentos contaminados, principalmente por bactérias do tipo salmonela. Pode manifestar-se de minutos a algumas horas após a ingestão. A contaminação pode acontecer no momento do preparo do alimento, na conservação inadequada e na má higiene dos utensílios.

O procedimento de emergência diante de uma situação que caracterize a intoxicação alimentar, pode seguir a seguinte orientação:

1 - A ingestão de líquidos deve ser redobrada. Pode ser com água pura, sucos naturais, água de coco ou soro caseiro. A intoxicação alimentar pode ser fatal, principalmente para idosos e crianças, caso não seja controlada a desidratação decorrente do vômito e da diarreia.

2- É muito importante adotar uma alimentação leve, eliminando carnes, queijos, frituras, bebidas alcoólicas, energéticos e refrigerantes.

3- Comer três vezes ao dia, de 5 em 5 horas, pequenas porções de frutas, pão integral, sucos de fruta natural, por exemplo, ajuda o organismo a se readaptar.

Entenda o que é intoxicação alimentar

4- Não utilizar medicamentos que cessem os vômitos e a diarreia. Se algo não está bem dentro do organismo, deve sair. Nesses casos, o uso de medicamentos só deve ser feito sob prescrição médica.

5- Esses procedimentos são emergenciais, portanto, provisórios. O serviço de saúde deverá ser acionado o mais rápido possível para o caso de ser necessária a hidratação por via endovenosa.

São sintomas de intoxicação alimentar:

  • Dor abdominal,
    Náusea e Vômitos,
    Diarreia,
    Vermelhidão no rosto ou coceira,
    Desidratação,
    Dificuldade respiratória,
  • Vertigem e febre.

Como prevenir uma intoxicação alimentar:

  • Evite comer carnes cruas e alimentos de procedência duvidosa;
    Prefira sempre água filtrada ou mineral;
    Não compre produtos com enlatamento caseiro, pois eles podem conter a toxina do botulismo. Essa infecção causa paralisia muscular, podendo levar a insuficiência respiratória;
    Confirme sempre os prazos de validade dos alimentos processados;
    Mantenha sempre limpos: prateleiras, bancadas, freezers, utensílios, esponjas de pia e toalhas que entram em contato com alimentos;
    Lave todos os utensílios e as mãos com sabão e água após manusear outro alimento;
    Prefira tábuas de plástico às de madeira, pois são mais fáceis de ser lavadas e higienizadas;
    Observe as condições de higiene de restaurantes, incluindo a aparência, higiene e postura dos funcionários.


Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Posts Relacionados