YUPPIE "YOUNG URBAN PROFESSIONAL"

Tags

"Yuppie" é uma redução da expressão inglesa "Young Urban Professional", ou seja, Jovem Profissional Urbano.

É usado para referir-se a jovens profissionais entre os 20 e os 40 anos de idade, geralmente de situação financeira intermediária entre a classe média e a classe alta. Os yuppies em geral têm pouco tempo de formados em universidades, trabalham em suas profissões de formação e seguem as últimas tendências da moda. O termo também passou a ser utilizado no Brasil e em Portugal sem tradução, e com o mesmo significado adotado na língua inglesa.

Muitos às vezes utilizam o termo com certa carga pejorativa, como um rótulo, um estereótipo, tanto em países de língua inglesa (nos EUA, por exemplo, onde a expressão surgiu) quanto também no Brasil.

O estereótipo do yuppie
O termo "yuppie" descreve um conjunto de atributos e traços de comportamento que vieram a constituir um estereótipo que se acredita ser comum nos EUA.

Normalmente se acha que os yuppies são mais conservadores que a geração anterior, hippie. Deixando de lado as causas sociais abraçadas por aquela geração (a qual havia deixado de lado valores tradicionais), os yuppies tendem a ser a ser antes de mais nada profissionais. Tendem também a valorizar bens materiais (especialmente objetos da última moda). Particularmente isto se aplica a investimentos em bolsas de valores, automóveis importados, inovações para residências e aparatos tecnológicos, como telemóveis (no Brasil, "telefones celulares") mais sofisticados, notebooks, etc.

Porém, a perseguição em ritmo intenso destes bens materiais tem muitas vezes conseqüências indesejadas. Quase sempre com pressa, buscam itens e serviços de conveniência. A escassez excessiva de tempo pode prejudicar suas relações familiares. A busca pela manutenção de seu estilo de vida pode significar "stress" e exaustão mental. Podem ter de mudar freqüentemente de residência por razões de trabalho, às vezes resultando disto mais tensões familiares. Este estilo de vida agitado em demasia recebeu a denominação em inglês de rat race (mais ou menos como "corrida insana").

Altamente influenciados por um ambiente competitivo nas corporações, eles freqüentemente valorizam aqueles comportamentos que descobriram serem úteis para galgar postos mais altos e, por conseqüência, maior renda e status. Freqüentemente levam seus valores corporativos para o lar, para as esposas e filhos.

De acordo com o estereótipo, existe um certo ar de informalidade entre eles; ainda assim um código inteiro de normas não-escritas pode governar suas atividades, desde a prática de golfe e ténis até almoçar em casas de sushi ou em bares da moda que servem coquetéis.

Com o tempo, o que ocorre com os "yuppies"?
Uma questão interessante é: "O que acontece a estes profissionais jovens e ambiciosos quando envelhecem?"

Alguns destes profissionais tornam-se estabilizados e bem estabelecidos em suas carreiras, e não necessitam mais ser tão ambiciosos quanto antes. Outros descobrem serem prósperos o suficiente para se aposentarem cedo.

Outros reconsideram seu estilo de vida. Alguns passam por uma crise de meia-idade (um estado de desilusão experimentado em todos os grupos socioeconômicos, ocorrendo por volta dos 40 anos de idade, e atingido quando a pessoa toma consciência de que não é mais tão jovem, passando a refletir sobre o que fez com a própria vida. É considerado também por muitos como um processo de reflexão e de auto-atualização que pode continuar até o final da vida). Alguns yuppies podem achar que seu estilo de vida falhou em lhes fornecer um significado para sua própria vida, depois de terem gasto um tempo desproporcional unicamente preocupados com suas carreiras.

Termos relacionados

Em língua inglesa criaram-se outros termos, tais como yumpie (redução de "Young Upwardly-Mobile Person", "Pessoa Jovem em Ascenção"), e ainda bumpie, este último às vezes utilizado para designar yuppies negros (afro-americanos). Estes termos, porém, não têm utilização alguma em Portugal ou no Brasil.

Há um fenômeno social relativamente recente que foi chamado de yippie; para alguns uma espécie de "fusão" entre "yuppie" e "hippie", entre busca de sucesso profissional (mas não de forma desmesurada) e meditação, incenso, consumo de artigos produzidos por "hippies", tais como camisetas e bandanas (panos de cabeça), etc. Um fenômeno de comportamento apenas, e não uma ideologia.