O QUE É LUZ NEON

Luz neon
O neón ( também conhecido como neônio no Brasil e, muito raramente, como neão em Portugal ) é um elemento químico de símbolo Ne, número atómico 10 ( 10 prótons e 10 elétrons ) com massa atómica 20 u. É um gás nobre incolor, praticamente inerte, presente em pequena quantidade no ar atmosférico, porém muito abundante no universo, que proporciona um tom arroxeado característico à luz das lâmpadas fluorescentes nas quais o gás é empregado.

Características principais
É o segundo gás nobre mais leve, apresentando um poder de refrigeração, por unidade de volume, 40 vezes maior que o do hélio líquido e três vezes maior que o do hidrogênio líquido. Na maioria das aplicações, o uso de neón líquido é mais econômico que o do hélio.

Peso atômico: 20,183 uma
Ponto de ebulição: 27.1 K (-246 ºC)
Ponto de fusão: 24,56 K (-248,6 ºC)
Densidade: 1,20 g/ml (1,204 g/cm3 a -246 ºC)

Aplicações
O tom roxo-alaranjado da luz emitida pelos tubos de neon é usado profusamente para a fabricação de indicadores publicitários. Também recebem a denominação de tubos de neón outros de cores distintas que, na realidade, contêm gases diferentes.

Outros usos do neón são:
Indicadores de alta voltagem.
Tubos de televisão.
Junto com o hélio é empregado para a obtenção de um tipo de laser.
O neón líquido é comercializado como refrigerante criogênico.

História
O neón ( do grego neos = novo ) foi descoberto por William Ramsay e Morris Travers em 1898.

Abundância e obtenção
O neón se encontra usualmente na forma de gás monoatómico. A atmosfera terrestre contém 15,4 ppm, sendo obtido pelo resfriamento do ar e destilação do líquido criogénico resultante.

Compostos
Ainda que o neón seja praticamente inerte, tem-se obtido um composto com flúor em laboratório. Não se sabe com certeza se este ou algum outro composto de neón diferente existe na natureza, porém algumas evidências sugerem que podem existir. Os íons Ne+, (NeAr)+, (NeH)+ e (HeNe+) têm sido observados em investigações espectrométricas de massa e ópticos. Entretanto, sabe-se que o neón forma um hidrato instável.

Isótopos
Existem três isótopos estáveis, Ne-20 ( 90.48% ), Ne-21 ( 0.27% ) e Ne-22 ( 9.25% ). O Ne-21 e Ne-22 são obtidos principalmente por emissão neutrónica e desintegração α do Mg-24 e Mg-25, respectivamente, e suas variações são bem conhecidas. No caso do Ne-20 ainda existem dúvidas quanto ao mecanismo de formação. De maneira semelhante ao xenônio, o neón das amostras de gases vulcânicos apresenta um enriquecimento de Ne-20 assim como Ne-21 cosmogênico. Igualmente têm-se encontrado quantidades elevadas de Ne-20 em diamantes, o que indica a provável existência de reservatórios de neón solar na Terra.