ANISTIA INTERNACIONAL E OS DIREITOS HUMANOS UNIVERSAIS

Organização não governamental em atividade desde 1961, a Anistia Internacional é uma instituição que luta pelo respeito aos diretos humanos universais. Suas principais campanhas são voltadas para: a libertação dos chamados presos de consciência – pessoas detidas por causa de convicções, religião, etnia, idioma, sexo ou opção sexual que não tenham feito uso ou defesa da violência; a garantia de julgamento justo a prisioneiros políticos; e o combate ao tratamento cruel de prisioneiros, à tortura, aos desaparecimentos e às execuções extrajudiciais. Com o tempo, a instituição passou a lutar também contra os abusos promovidos por grupos não governamentais, como grupos políticos armados. É financiada por doações e não aceita colaboração de governos nem de poderes públicos.

Pena de morte – Um dos principais objetivos da Anistia Internacional é a abolição da pena de morte. Em 2003, 1.146 pessoas foram executadas, em 28 países. A grande maioria das execuções ocorreu na China (726), seguida pelo Irã (108) e pelos EUA (65). A organização estima, no entanto, que os números sejam muito maiores. Só na China há denúncias de que ocorram 10 mil execuções por ano. Por outro lado, há avanços no combate à pena de morte. Até o fim de 2004, 81 países haviam eliminado completamente a pena capital.

Membros – Mais de 1,8 milhão de associados, em cerca de 150 países e territórios.

Endereço – 1 Easton Street, Londres, WC1X 0DW, Reino Unido

Internet www.amnesty.org

Fonte: Mega Times e Klima Naturali
Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Posts Relacionados