VINÍCULA MAIS ANTIGA DO MUNDO FICA EM CAVERNA NA ARMÊNIA

Gregory Areshian/AP

Expedição internacional encontra artefatos usados na produção de vinho; objetos têm cerca de 6.000 anos

Um aparato para amassar uvas, jarras de fermentação e até mesmo um copo e uma tigela para beber foram encontrados em uma caverna localizada na Armênia. Elas são as evidências mais antigas do hábito humano de saborear o vinho.

Segundo Gregor Areschiah, que fez parte da expedição internacional e pertence à Universidade da Califórnia (EUA), os objetos datam de aproximadamente 6.000 anos atrás e representam um conjunto completo da produção de vinho.

A produção em larga escala sugere que as uvas eurasianas já eram conhecidas pelo homem. Os pesquisadores também acharam sementes de uvas no local.

O lugar onde os artefatos estavam, conhecido como Areni-1, já revelou outras peças de valor arqueológico, como um sapato de couro com pelo menos 5.500 anos de idade.

Por sua localização entre tumbas, os pesquisadores imaginam que a produção de vinho era usada em cerimoniais.

A descoberta, anunciada nesta terça-feira pela National Geographic Society, estará disponível na edição on-line do "Journal of Archaeological Science".