RADIOAUTOGRAFIA

Tags

Radioautografia

A radioautografia é uma técnica em que é possível a localização de substâncias radioativas nos tecidos, esta baseia-se no efeito das radiações sobre as emulsões fotográficas. Nesta técnica cristais microscópicos de brometo de prata, contidos na emulsão fotográfica, agem como microdetectores da radioatividade; esses cristais atingidos pela radiação e depois de revelados transformam-se em grãos de prata metálica (aparecendo negros ao microscópio), caracterizando a presença de radioatividade nas estruturas que com este estão em contato. Uma radioautografia é obtida da seguinte maneira: um corte de órgão, com o isótopo radioativo previamente injetado no animal, é posto em contato com uma película de emulsão fotográfica. Logo após, um certo tempo, a película é revelada e os pontos negros que nesta aparecerem vão corresponder aos locais do órgão que contêm o isótopo. Como a quantidade de grãos de prata é relativa à radioatividade presente, a radioautografia, permite que essa radioatividade também possa ser medida. Essa técnica também foi adaptada para o uso em microscópios eletrônicos, onde a emulsão é colocada sobre os cortes finos de material embebido em resinas sintéticas; mas devido ao seu grande poder de aumento os grãos de prata em sua maioria não aparecem globosos, mas como filamentos enovelados. Esse método tem sido largamente utilizado para o estudo de importantes fenômenos biológicos como pôr exemplos a síntese de proteínas e o metabolismo de D.N.A . Então pôr definição de radioautografia obtemos que: “o uso combinado de moléculas radioativas e suspensões de brometo de prata em gelatina é a base de sua técnica”.